Os 10 últimos Quadrinhos Nacionais que eu li

Essa lista não é um top 10 de melhores Hqs, mas apenas uma amostra da produção nacional que cheguei a ler até o momento nesse ano, e que já as apresentei no Canal Zine Brasil (fora aquelas edições que eu já li, mas só vou falar quando o material estiver no ar).

Abrindo o ano iniciei com a leitura da “A Liga do Cerrado“, heróis pra lá de engraçados dos autores Geuvar Oliveira, Ronimar Messias e Gabriel Gomes. Os heróis, “Homem Pichilinga”, “Jeitosa”, “Maria Paulada”, “Senhor Gambiarra”, “Homem Pochete”, “Caryocal” e o “Homem Suvaco” mostram que é preciso bom humor para salvar o dia, porque a coisa esta ficando cada vez mais séria.

Liga do cerrado-3e4

Spektro, da Editora Cultura e Quadrinhos, “Recife Assombrado” da Editora Bagaço e “Clássicos Revisitados Vol. 2 – Monstros Noir” da Editora Quadrinhopole, são bons exemplos de quadrinhos e terror sendo produzido atualmente, todas coletâneas, cada edição traz um número considerável de artistas independentes produzindo no país, mostrando assim, a imensa variedade de estilos que temos a disposição.

20150212_163811

As edições “A Tribo“, do Junior Cortizo, e “Carrapato” ao lado do amigo Tony Brandão mostram o potencial de novas Hqs de supers brasileiros tomando corpo, crescendo em qualidade e ganhando mais e mais leitores, revelando mais uma vez que existe um publico esperando um mercado que invista na qualidade e publicação de Heróis nacionais.

10989528_10204439299634963_3927192174171654239_n

Nanquim Arretado, Rasteira da Perna Cabeluda e a Prismarte mostram que o nordeste mantêm sua produção firme e forte, buscando tanto valorizar sua cultura local, quanto apresentar novas temáticas que sejam relevantes para os leitores de forma mais generalizada.

nanquim -pernacabeluda-prismarte

Em “Nenhum dia sem um traço” do Ernani Cousandier os quadrinhos autorais ganham destaque, a liberdade criativa e a imaginação o autor andam livremente, buscando poetizar, aventura-se ou apenas levar o bom humor ao seu público.

nenhum-dia

E ainda temos a mais recente “Solar – A História de Origem” do autor Wellington Srbek, que trabalha o super herói mais focado em suas raízes indígenas, indo além do nossos queridos “colantes coloridos” tão usado por quem adora salvar o dia.

DSC02328

Ok, ok admito, passou dos 10 quadrinhos! Mas quando se gosta é assim mesmo, muito é sempre pouco! 😉

[Interessados em comprar as edições acessem clicando nos títulos citados, onde você será levado ao vídeo com comentários mais detalhados de cada publicação, com valores e forma de pagamento].

Anúncios

Um comentário sobre “Os 10 últimos Quadrinhos Nacionais que eu li

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s