Entrevistando Lya e André Alves, autores da Revista Guerreiros de Deus.

Detalhe da Terceira ediçãoLya (desenhista) e André Alves (roteirista) estão na lista de amigos e artistas que conheci pela internet, primeiro conheci a Lya Alves, com quem regularmente mantive mais contato, logo depois conheci seu esposo e companheiro de arte, o André Alves.

No inicio esses artistas lutavam por divulgar seu material, e o destaque nas postagens pra lá de polêmicas era as tirinhas do “Standup com Jesus”, e entre uma tira e outra, ou entre uma polêmica e outra (rsrsrsrsrs) Lya Alves divulgava o site/blog e o futuro lançamento da Revista Guerreiros de Deus, lançando a primeira HQ Online desses personagens que não muito tempo depois ganharia Revista impressa, atualmente com a Primeira e Segunda edição já lançadas e bem elogiadas pelos leitores.

É evidente o constante progresso dos artistas, seja no traço ou no roteiro é possível notar uma busca pelo profissionalismo e dedicação em seus projetos, com certeza é um casal que vai chegar muito longe ainda. Além de artistas dos Quadrinhos, o casal trabalha como Missionários, e como criativos artistas e cristãos que são também usam sua arte em prol da Boa Nova do Evangelho, mas deixo vocês conferirem o que pensam os criadores da Revista Guerreiros de Deus.

Boa Leitura!

Quem são Lya Alves e André Alves? O que os leitores precisam saber sobre vocês?

Somos missionários, casados e estamos a frente do Ninho das Águias, uma escola de profetas onde ensinamos as pessoas aquilo que temos aprendido de Deus. Lya é artista plástica, pinta desde 2002, graffiteira e fez quatro anos de teologia.

André é cantor, compositor, salmista e escritor.

Lya Alves Graffitando

Como se deu a ideia da criação de personagens cristãos heróis, que além de suas próprias aventuras para salvar a humanidade ainda fossem críticos com seu próprio universo?

A revista surgiu de forma bem despretensiosa, uma brincadeira que fazíamos com nossos amigos, nosso primeiro personagem foi o “Reverendo Nelson”, mas a coisa foi tomando corpo, e resolvemos criar uma história, e definir os personagens. O pano de fundo da história é o seguinte: as trevas têm um plano de transformar 80% da população mundial em mortos-vivos, isso vai transformar as pessoas na habitação perfeita de demônios, e preparar o caminho do anticristo. A missão dos Guerreiros de Deus não é salvar a humanidade, impedindo esse “apocalipse zumbi”, isso é inevitável; a tarefa deles é salvar o máximo de pessoas possível das garras de satanás.

A salvação que tratamos na GD, é diferente da que vemos nas hqs ou nos filmes americanos, onde o contexto é a ideologia de um país que usa a “conquista da paz” ou a “salvação mundial” pra justificar suas guerras. A salvação na GD é espiritual, a humanidade está perdida, e precisa de Jesus para mudar isso; no caminho da salvação é que encontramos as aventuras.

(Lya) A vida cristã é filosófica, o cristianismo é 100% filosófico e 100% prático.  A conversão é uma crise existencial. Os guerreiros vivem os dilemas da fé, dilemas existenciais e éticos como qualquer pessoa. Mas gostamos de gastar tempo aprofundando a personalidade deles. A revista tem muita ação, mas  damos profundidade aos personagens.

Como tem sido a reação dos leitores da Revista Guerreiros de Deus?

Possível capa da Terceira Edição

Possível capa da Terceira Edição

Muito boa, foi até uma surpresa pra nós, quando ouvimos as pessoas ansiosas pela próxima revista, tá sendo muito legal.

(Lya) Boas divertidas e variadas. Um menino me perguntou como fazer para expulsar “cães do inferno” da casa dele. Alguns começaram a fazer revistas. Alguns ilustradores estão animados, tirando das gavetas projetos semelhantes, que foram arquivados porque sabiam as dificuldades que iam enfrentar.

Houve preconceito com relação ao material produzido por vcs? Porque acham que isso acontece?

Ah sim, houve sim. Quando lançamos a 1ª edição achávamos que não haveria preconceito religioso, já que a revista não tem um apelo evangelístico direto. Inocência nossa. O simples fato de mencionar a Jesus, e o relacionamento com Ele na história, incomodou muita gente. Vivemos em um país laico (????) mas existe uma perseguição religiosa velada. O fato de não sermos minoria, como cristãos, no país, não impede que instituições fechem as portas para nós por causa da nossa fé. Havia uma pressão pra que garantíssemos que não havia a intenção de que alguém se convertesse à nossa fé, como garantir isso? E que importância tem a fé de um artista? Mas no final foi bom, podemos definir nosso público alvo, e passamos a nos apresentar como missionários, e embora não curtamos ser chamados pelo título, isso deixa claro nossa posição com relação ao conteúdo da revista.

Carmela

Carmela

Sei que são cristãos evangélicos e que praticam essa fé de forma ativa em sua Igreja, como é a relação da Igreja que vocês frequentam com os quadrinhos do Guerreiros de Deus?

É ótima, o pessoal do Ninho das Águias se envolve, divulga, curte; e nossos amigos de outras igrejas também vestem a camisa.

André Alves num momento de Louvor

André Alves num momento de Louvor

A Primeira edição chamou bastante atenção dos leitores, tanto pela inovação do conteúdo, quanto pela arte, o que os leitores podem esperar com a segunda?

Podem esperar uma melhora significativa nos desenhos e arte final, na revista 1 Lya desenhou e finalizou tudo em papel, já na 2 ela fez toda a arte diretamente no computador, ao que parece ela se adaptou melhor a tablet, o que valorizou muito seu traço. Devido a definição dos leitores, o roteiro ficou mais solto e dinâmico, com temas bem comuns na cultura cristã. E assim como Lya mudou a forma de desenhar, eu mudei a forma de escrever, conseguimos acertar um esquema onde o roteiro e desenhos conversem bem, o resultado final é muita ação, com doses de humor.

(Lya) Ação, emoção, terror e muito sangue, rsrsr.

Além da Revista Guerreiros de Deus, sei que produzem o “Stand Up com Jesus”, atualmente sem atualizações, tiras bem sacadas de um Jesus crítico com o Mundo e com seus seguidores, nos fale um pouco sobre esse projeto.

O “Stand Up com Jesus” foi um momento, nos deu bastante visualizações, mas acabou, pelo menos a princípio não será mais produzido. Temos outros projetos em mente e o stand up, me pede um tempo de pesquisa que eu não tenho mais.

Standup Com Jesus

Standup Com Jesus

Entendo, aproveitando o tema, dificuldade e tempo, sabemos que as dificuldades para quem trabalha com HQ no Brasil é enorme, mas e pra quem trabalha com Quadrinhos independentes e cristianismo pode ainda ser mais desgastante, nos conte um pouco desse processo:

(Lya) A revista ainda é bem artesanal. Essa é a dificuldade.  O computador queimou duas vezes, tivemos que trocar a placa de vídeo, três impressoras abatidas e um notebook morto. Ainda tem a manutenção do blog e as redes. Poder pagar uma equipe seria maravilhoso, ganharíamos tempo, qualidade e um pouco de descanso. Concentramos todas as funções da revista, isso é pesado. A revista se paga, mas ainda não nos mantém.  Temos o trabalho que realmente paga as contas. Eu faço graffiti, pintura em eventos, trabalho voluntário, missões e ainda tem a escola de profetas com os livros, cursos e reuniões semanais. André é músico, tá trabalhando no CD dele. É muita coisa, mas sei que nosso trabalho não é vão no Senhor. Tudo tem o seu tempo, e no tempo certo, vamos colher frutos bons, tenho certeza disso.

Como vocês estão vendo os Quadrinhos independentes de modo geral?

(Lya) Estamos num momento bom. Divulgação, brasileiros se destacando lá fora, aqui dentro, estamos ganhando moral pela qualidade dos trabalhos. Isso influi no mercado das HQ’s independentes. Acho que oque o pessoal antigo semeou começou a dar frutos. Os quadrinistas independentes antigos que perseveraram no seu trabalho prepararam o terreno para que uma nova geração viesse com força. Somos fruto da paciência e coragem deles, sem dúvida.

pg6

exercito de deus_capa

Livro Exercito de Deus, lançamento da Ninho das Águias, escrito por Lya Alves

Tem aquela velha discussão nacionalista. Realmente, é chato chegar às bancas e ver revista americana e mangá de ponta a ponta. Não dá pra ser imparcial nesta hora e dizer: “ah, tudo bem, que vença o melhor”, sabendo a estrutura que falta aos nacionais independentes. Eu não posso fazer um filme com Robert Downey Jr pra vender minhas revistas. Simples assim. Mas gosto da perspectiva de corromper o sistema, rs. Eu posso entrar na sala de aula e dar uma aula com uma hq nacional, e faço isso com a Guerreiros e com outras revistas nacionais. O contato direto com o autor é o melhor incentivo, e isso nós temos a nosso favor. Se gastamos tempo buscando cenários, temas e costumes nacionais, em busca de uma identidade brasileira nos quadrinhos, precisamos lembrar que estamos tentando mudar valores, e isso nunca é fácil. Mas é preciso fazer guerra, não dá pra beijar o inimigo. Não dá pra vencer os quadrinhos americanos e japoneses comprando eles. Temos uma arma potente contra isso, também: o Scan! Pros nacionais abro a carteira, pros importados, o Scan.

Como tem sido a reação dos artistas independentes que não professam a mesma fé que vocês, com a Revista Guerreiros de Deus?

(Lya) Sem problemas. Eles sabem o que é construir um personagem, uma história, desenhar e arte finalizar um trabalho, imprimir e encadernar, divulgar, distribuir e vender, enfim, eles conhecem todos os processos. Sabem que não dá pra ignorar tudo isso. Eles sabem que a gente leva a sério. Não tive conflito.  Alguns, a princípio, quando viram o título: “HQ Gospel” acharam que oque vinha pela frente era material de má qualidade, mas resolveram esperar pra ver e depois me contaram que se surpreenderam. Fiquei feliz. É importante o reconhecimento dos que estão no mesmo barco pra gente poder somar.

Quais objetivos vcs querem ver alcançados em 2013 para os Guerreiros de Deus?

A revista mensal é um sonho e estamos trabalhando nisso. A edição colorida, numa tiragem maior e com maior qualidade de impressão é uma meta, assim como alcançar novos leitores, ter a revista conhecida em todas as igrejas no Brasil. Levá-las para outros países é outro sonho.

(Lya)Action Figures!Material lançado pelos autores

Action Figures, realmente seria bom de ver (rsrsrrsrs), comentem um pouco sobre o Projeto Ninho das Águias, é um Ministério de vocês?

O Ninho das Águias é uma escola de profetas. Desde 2008, Deus nos falou acerca disso, da importância de um lugar onde se trata o ministério profético e o sobrenatural de forma didática, que pode e deve ser ensinado; de lá pra cá o Espírito Santo nos ensinou muita coisa, através de experiências e revelações da Sua Palavra, no final de 2012 Ele nos disse: “começou, abram a escola de profetas”.

No Ninho os cultos acontecem em casas que abrem suas portas ao Reino de Deus.  A escola terá uma sede fixa em breve, pois existe esta necessidade, mas por enquanto as aulas estão acontecendo nos lares. Todo dinheiro arrecadado com a venda dos livros, revistas, CDs, os dízimos e ofertas, todo esse dinheiro é usado para fazer missões pelo Brasil.

Canecas dos Guerreiros de Deus

Canecas dos Guerreiros de Deus

Vocês não são apenas cristãos, mas são Cristãos atuantes e missionários em sua congregação, escrevendo livros, cantando, liderando ideias e projetos, como é a reação da Igreja de modo geral, com o envolvimento de vocês nos Quadrinhos?

Como estamos à frente do Ninho, o entendimento da visão missionária da escola é mais fácil, o pessoal apoia, se envolve. O próprio Deus se encarrega de despertar os corações, a obra é Dele e Ele mesmo chama os trabalhadores. No Ninho não há liderança hierárquica, mas funcional. Até porque nosso modelo de liderança é Jesus, ou seja, liderança pelo exemplo. Eles curtem demais os quadrinhos, a cada número eles ficam ansiosos pelo próximo (risos) é muito legal.

Existe algum preconceito na hora de apresentar a Revista em outras congregações?

Não, muito pelo contrário, a Guerreiros de Deus está sendo muito bem aceita. O rumo que as hqs tradicionais tomaram até nos ajudou nisso, pois quem curte quadrinhos e é cristão agora tem mais uma opção de leitura, com uma boa história, bons desenhos, e mais importante, que não agride a sua fé. Sempre ouvimos das pessoas comentário do tipo:”poxa, que legal, a história em quadrinhos de vocês não é sobre as histórias da Bíblia”. E creio que esse é um grande diferencial nosso pra maioria das hq’s produzidas atualmente.

Página Interna da Segunda Edição

Página Interna da Segunda Edição

E Como esta o andamento da terceira edição e seguintes?

Temos argumento para pelo menos 4 temporadas de 12 volumes cada uma. A #3 edição já está em processo de finalização, em breve vai estar disponível pra venda. Reduzimos um pouco o número de páginas e isso foi muito bom, pois conseguimos abaixar o preço de venda e agilizar a produção, nossa meta é poder produzir a revista mensalmente; ainda é difícil fazer isso pois somos independentes e, como você bem sabe, a independência é um caminho longo (risos), assim como nós escrevemos e desenhamos tudo, também somos nós que temos que divulgar e vender, fazemos isso na web e nas igrejas que somos convidados para cantar ou pregar.

Até aproveito para deixar nosso contato para quem quiser nos levar em sua igreja, pelo e-mail
pela Fan Page da Guerreiros de Deus e ainda na Página do Ninho das Águias

Existem mais personagens na manga “dos Alves” a serem apresentados em breve ou Guerreiros de Deus será o projeto em Quadrinhos mais focado por vocês?

(Risos) “os Alves” foi boa. Temos muitas ideias, elas não param de surgir, mas por enquanto apenas a GD é o nosso foco em termos de quadrinhos, infelizmente não dá pra fazer tudo.

Mas na própria GD surgirão novas personagens, na #3 será revelada uma personagem muito interessante e com papel muito importante na história, o Emissário da Morte, um demônio que sente dores o tempo todo e se sente anestesiado enquanto tortura pessoas, mas quando sua vitima chega a seu limite e morre as dores dele voltam, porém mais fortes que da última vez; ele vive neste ciclo vicioso de alívio e dor.

Grafitagem de Lya Alves

Grafitagem de Lya Alves

Quando criamos uma personagem tentamos ser profundos na concepção, pensamos em todos os seus dilemas e detalhamos bem sua personalidade.

Finalizando, Que recado vocês gostariam de deixar para os leitores do Zine Brasil?

A GD vai além de uma “hq para evangélicos”, a  revista retrata o sobrenatural com uma ótica Cristã, e extrapolamos para a fantasia que o tema permite, a história é repleta de ação, aventura e suspense apresentados por personagens muito bem construídos. Conheça a Guerreiros de Deus, você vai se surpreender.

Grata a vocês pela entrevista cedida assim como pela paciência e cooperação de sempre pessoal, sucesso em cada passo pra vocês!

Nós que agradecemos teu apoio e incentivo, não só a GD, mas ao quadrinho nacional e independente de forma geral. Deus abençoe a você e a todos os teus leitores. :)

Entrevista originalmente produzida para o site/blog Zine Brasil.

Anúncios

2 comentários sobre “Entrevistando Lya e André Alves, autores da Revista Guerreiros de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s