A Moda do “Cristianismo” Débil

CruzNão é de hoje que a linguagem cristã evangélica tem ganho espaço no mundo secular, e não apenas no mundo secular, mas entre pessoas, lideres e mestres de varias religiões diferentes, algo que em 1997 quando me converti era algo raríssimo de ver, pois expressões como Senhor Jesus!, Misericórdia!, Em nome de Jesus, Gloria a Deus, Meus amados irmãos, a paz do Senhor, Queima! (risos) entre outras, eram consideradas expressões exclusivamente “crentes”, caso alguém as usasse era automaticamente questionado sobre sua religião, com a pergunta “Tú é crente é?”.

O tempo foi passando, e a cada ano um vento diferente começou a soprar, as expressões dos “Crentes” passou a se espalhar de forma surpreendente, o aumento da exposição de artistas do mundo evangélico, como os cantores já conhecidos, como Aline Barros, Fernanda Brum, Ana Paula Valadão, Regis Danese, André Valadão, Chris Duran entre vários outros, onde citar ficaria cansativo, levaram essas expressões as rádios e TVs do Brasil e do mundo, fazendo com  que algo que pertencia a um determinado grupo, passasse a ser usado por quase todos.

Mas será que com isso, quero dizer que é ruim? Não, de modo algum seria contra isso, pelo contrario, comentando Paulo, creio que o cristão deve ser “copiado” pelo mundo mesmo, e não o oposto, então, eu fiquei feliz a principio, mas depois de um tempo, a verdade aparece não é?

O que antes parecia um movimento de transformação se mostra algo precário, totalmente desprovido de profundidade cristã, pouquíssimas pessoas que utilizam dessas expressões vivenciaram um verdadeiro encontro com Cristo, não é raro acessar as redes sociais e encontrar da mesma pessoa, duas expressões pra lá de distintas; numa ela diz: “Minha força vem do Senhor, Obrigada Jesus por tudo!” e minutos depois essa mesma pessoa escrever: “Sou assim, ta achando ruim? F*****!”.

Parece algo simples, afinal quem nesse mundo não comete uma falha, um pequeno erro, quem não tem pecado? EU tenho muitos, mas acredito que o maior objetivo daqueles que professam a fé cristã, é o Crescimento Espiritual, como diz a Palavra: “Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. (2 Pedro 3:1 ) e ainda “O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca. (Lucas 6:45) creio que apesar de nossas falhas esta em nosso poder a decisão de mudança, de transformação, e mesmo quando estamos passando por períodos de dificuldades, agir de forma contraria ao exemplo de Cristo ainda foi uma opção nossa entre tantas que temos a disposição.

Vemos pessoas que dizem professar a fé cristã, mas que jamais leram a Bíblia, em contrapartida, não perdem o capitulo da novela, série de Tv, ou livros de sua preferência, passam mais tempo com a Bíblia no Domingo a noite, a espera da mensagem do Pastor, que durante toda a semana em suas casas, mostrando mais uma vez que tudo é sempre uma questão de prioridade. Estamos vivendo um Cristianismo sem Cristo, o que é inaceitável.

A verdadeira fé se reveste de atitudes que engrandeçam o Espírito de Deus, de intimidade com o Senhor, nossas atitudes mostram o tipo de pessoas que somos, ou que desejamos ser no decorrer da nossa história, não somos e nem devemos ser levados pelo modismo, ou pela “situação atual” em que a nossa sociedade vive, pelo contrario, que possamos ser guiados pelos exemplos deixados pelo mestre dos mestres e seus discípulos.

Que enfrentemos os leões, que possamos passear na fornalha ardente, que cantemos no cárcere, que louvemos na tribulação, pois é muito fácil adorar na bonança, louvar durante as conquistas e exultar nas vitórias. Que nossa fé não seja morta, mas viva, possuída de bons frutos “Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom, ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore. (Mateus 12:33) e lembremos “De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. (Tiago 3:10)

O que nós praticamos diariamente, como vivemos, o que falamos, revela nosso verdadeiro eu, e tanto pode nos abençoar, como fazer o contrário “Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem”. (Mateus 15:18)

Que possamos viver dignamente segundo o que cremos, que conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR.

***

🌟Curta o Blog Michelle Ramos no Facebook clicando aqui.

🌟Inscreva-se no Vlog da Michelle Ramos clicando aqui.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s