Resenha: Guerreiros de Deus #1

Inovação, essa é a primeira palavra que vem a mente quando lemos a primeira edição da Revista Guerreiros de Deus, (Editora G-Graphic, 14 x 21 cm, Brochura, 44 páginas – R$: 6,00) dos autores Lya Alves e André Alves, que narra as aventuras de Eliseu, Carmela, Sansão, Noé, Rebeca, Samuka, Ivan e Rod, jovens guerreiros, chamados por Deus para lutar na guerra espiritual que prepara o mundo para a chegada do anti-cristo. Envolvidos pela conspiração Illuminati eles atuam em batalhas de alto risco e percorrem o mundo solucionando mistérios e lutando contra as trevas, e buscam salvar o maior numero de pessoas possível, antes do inevitável apocalipse zumbi. Os Guerreiros de Deus são um grupo integrante da Agencia de Investigação Sobrenatural (AIS): objetos amaldiçoados, amuletos, demônios, anjos caídos e agentes das trevas são apenas alguns dos desafios que eles têm que enfrentar.

A história tem inicio, com um sacrifício sendo oferecido a uma criatura do Inferno, daí somos apresentados aos poucos aos personagens já citados da historia, em meio às referências bíblicas como o nome do QG da equipe, “Salvation”, Salvação, um bar que serve de fachada para o QG verdadeiro da A.I.S Agencia de Investigação Sobrenatural, que para aqueles que tem intimidade com o texto bíblico já reconhece também referencia aos sete “Ais” apresentados por Cristo em Mateus 23, entre outras pequenas frases pronunciadas pelos personagens durante a aventura.

Dentro do QG, chamado também de Templo dos Guerreiros, os nossos Guerreiros além de receberem missões do próprio Jesus, (literalmente falando, já que o mesmo é personagem físico na revista), eles também são treinados nas diferentes formas de combater os demônios, fazendo uso da oração e etc, de forma que começa a historia propriamente dita quando eles vão demonstrar como expulsar um demônio, após expulsarem o ser demoníaco, bem monstruoso por sinal, o demônio expulso foge, (o que curiosamente, seria considerado uma incoerência do roteiro com os relatos bíblicos de expulsão), mas como hq ficcional, continuemos,  Jesus aparece no QG dizendo aos Guerreiros que eles devem perseguir o demônio que fugiu, pois dessa forma descobrirão “Questões serias que precisam ser reveladas, e seguindo ele ( o demônio fujão) vocês vão descobrir”, novamente uma provável referencia “O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois”. (João 13.07)

Sem esquecer de registrar sua mensagem de encorajamento, mandando os jovens lembrarem de  Isaias 43.02 durante a missão: “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti”.

De forma madura os artistas incorporam o universo cristão evangélico num HQ de Aventura com uma boa pitada de humor, ao mesmo tempo, tende a ser crítica em outros pontos, como é possível notar ao ver os personagens terem sua missão voltada para o Ministério Estrela Cadente, referencia a queda de Lúcifer, unida a bagunça evangélica de Hoje, onde temos um enorme número de “Ministros e Ministérios” que nenhuma intimidade possui com o Cristo ou com a Palavra de Deus, crescendo apenas pelo dinheiro e o desejo de possuí-lo. Nesse ponto temos a versão parábola em Quadrinhos, pois a HQ se torna pano de fundo para a verdadeira mensagem que os autores querem passar a seus leitores.

Não existe origem nesta primeira edição, somos apresentados a um grupo já formado e em atividade, como primeira HQ, podemos notar um vai e vem de modificação na arte, como uma pagina esta mais recheada, com personagens, cenários etc, e outra nem tanto, focando mais os personagens e deixando aquele espaço vazio atrás, já outras dão um verdadeiro show, mostrando pontos turísticos da cidade em que se passa a história. Além de mostrarem por si só a evolução da arte de Lya Alves.

De forma geral a revista é uma resposta a Censura cristã, em termos de arte, quem é de dentro e trabalha com quadrinhos, sabe como é difícil trabalhar com arte na Igreja, fazer uso das imagens, ilustrando a divindade, ou colocar palavras na Boca de Deus ou de Jesus, mesmo que numa ficção, ganha um alcance negativo muito rápido, todos querem alguém com o talento trabalhando de graça, mas o apoio é quase nulo, num entanto a cobrança é imediata, pois em muitas Igrejas, na prática, só MUSICA é considerada arte e apoiada como arte dentro do templo. O que raramente acontece com os ilustradores e escritores cristãos.

Guerreiros de Deus diz basta a censura, diz basta a Hipocrisia. Chega de ficar calado, chega de ver a mentira e a frieza espiritual ter mais voz que a Palavra de Deus nos templos, um cristão pode e deve ter espaço para falar de Deus e sua Palavra de forma pessoal e criativa, não sendo julgado um herege por isso.

Desejo sucesso aos criadores, e recomendo!

Compre a Revista clicando aqui.


17 comentários sobre “Resenha: Guerreiros de Deus #1

  1. Muito maneira a análise, Michelle. Gostei da sua abordagem sobre a revista, sem passar a mão na cabeça só porque é cristã.

    Algo que detesto é “brodagem” dentro da igreja… uma coisa é apoiar, outra totalmente diferente é dizer que as coisas estão perfeitas quando não estão, evitando críticas construtivas. A equipe da Guerreiros de Deus parece ter bastante pra melhorar, mas parecem estar muito bem direcionados. Será muito bom ver o progresso dos artistas envolvidos.

    É uma ótima iniciativa, espero em breve comprar meu exemplar. Força, galera! ^^

    1. Que bom que gostou Bruno, espero que consiga adquirir sua edição! Falando nisso a Revista já esta na edição 2, logo postarei sobre a mesma! Abraço e Valeu pela visita e comentário! ^^

  2. NOSSA QUE LEGAL … NUNCA PENSEI Q ALGUÉM TERIA A CORAGEM DE FAZER ALGO ASSIM… TÔ CURIOSO. E COM TRABALHO E DETERMINAÇÃO VCS PODEM IR MUITO LONGE… PARABENS!!!

  3. Valeu, Michelle Ramos, que bom que vc sacou o trocadilho com os “Ais”. A bíblia é recheada de trocadilhos que se perdem pela tradução e pela falta de conhecimento, mas seguindo o raciocínio bíblico, usamos e abusamos desse recurso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s