Líderes políticos pedem para o governo iraniano poupe a vida de Yousef Nadarkhani

Diante das informações sobre a condenação do pastor iraniano Yousef Nadarkhani, divulgadas aqui e aqui, muitos líderes políticos resolveram interceder em favor do réu junto às autoridades do Irã.

O presidente da Câmara de Ohio, Jonh Boehner emitiu na quarta-feira, 28, uma declaração pedindo para que a vida de Yousef seja poupada. “Peço aos líderes iranianos que venham abandonar este caminho obscuro, e poupem a vida de Yousef Nadarkhani, concedendo-lhe uma liberdade completa e incondicional”, disse.

No texto o republicano também diz que “a liberdade religiosa é um direito humano e universal”. E também fez críticas ao governo iraniano. “Enquanto governo iraniano afirma que promove a tolerância, ele continua a aprisionar muitos do seu povo por causa de sua fé. Isso vai além da legislação, sendo um problema de respeito fundamental pela dignidade humana”.

Outro líder que se manifestou a respeito foi o Secretário Britânico das Relações Exteriores, William Hague disse que “lamentou” os relatórios da sentença do pastor e pediu que o governo iraniano venha respeitar os seus compromissos internacionais de direitos humanos e revogue a decisão.

EUA pedem clemência ao Irã em favor de Yousef Nadarkhani

Os Estados Unidos resolveu se manifestar em favor do pastor iraniano Yousef Nadarkhani que foi sentenciado à morte por se negar a voltar para o islamismo. O comunicado da Casa Branca diz que o Irã mostrará um “desprezo total” pela liberdade religiosa se suas autoridades executarem o pastor.

Os Estados Unidos condenam a pena de morte imposta ao pastor Yousef Nadarkhani. A execução da pena capital constituirá uma nova prova do desprezo das autoridades iranianas pela liberdade de culto”, declarou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, em um comunicado.

Em defesa do pastor, o texto diz que ele “não fez nada além de manter sua fé devota, que é um direito universal de todas as pessoas”.

Em tom de ordem, os EUA convocam “as autoridades iranianas a libertar o pastor Nadarkhani e a demonstrar compromisso com os Direitos Humanos básicos e universais, incluindo a liberdade de religião”.

“A tentativa das autoridades iranianas de forçá-lo a renunciar a sua fé viola os valores religiosos que elas alegam defender, atravessa todos os limites da decência e viola as próprias obrigações internacionais do Irã”, diz trecho desse comunicado.

Nas últimas horas as manifestações em favor de Yousef Nadarkhani se proliferaram em várias partes do mundo. Enquanto isso, os advogados do pastor iraniano tentam recorrer a Suprema Corte do Irã para tentar anular a sentença de morte, mas como o processe pode levar alguns dias, eles temem que Nadarkhani seja enforcado a qualquer momento. Pelas leis locais o enforcamento pode acontecer entre um e sete dias depois da sentença.

Continuemos em oração!

Com informações do Gospel Prime.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s